Support & Downloads

Quisque actraqum nunc no dolor sit ametaugue dolor. Lorem ipsum dolor sit amet, consyect etur adipiscing elit.

s f

Contact Info
198 West 21th Street, Suite 721
New York, NY 10010
youremail@yourdomain.com
+88 (0) 101 0000 000
Follow Us

Saiba mais sobre a diferença entre cupom e nota fiscal

Fundamentais para a manutenção da boa relação entre a empresa e o cliente, seja por auxiliar no controle dos gastos, comprovar a efetivação de uma venda ou para combater as ilegalidades, o cupom e a nota fiscal são itens essenciais para qualquer negociação.

Muitas pessoas confundem ou, até mesmo, acreditam que o cupom e a nota são a mesma coisa. Porém, não é bem assim. Aliás, tanto o empreendedor quanto o cliente precisam estar cientes das funções e utilidades que cada um desses documentos.

Quer saber mais sobre esse assunto? Continue a leitura:

Nota fiscal e cupom fiscal

A nota fiscal é um documento legal que somente pode ser emitido por meio de um sistema próprio. Nessa nota, constam todas as informações relacionadas à transação feita – valor, descrição do produto ou serviço, impostos recolhidos etc.. Além disso, vale lembrar que há dois tipos ou categorias de notas fiscais, sendo elas a NFC-e e a NF-e. Cada uma com suas particularidades.

O cupom fiscal é um documento um pouco mais simples. Ele é emitido pela caixa registradora e não conta com quase nenhuma informação sobre o cliente. Nome da empresa, data da aquisição, valor do produto e tipo de mercadoria são alguns dos dados que constam no cupom.

Cupom vale como nota fiscal?

Do ponto de vista dos órgãos responsáveis pela fiscalização, o cupom e nota fiscal têm a mesma função. Sendo assim, o cupom pode substituir a nota.

Pela praticidade, muitos locais tendem a usar mais o cupom o fiscal, principalmente quando consideramos que a emissão da nota fiscal depende de regras dos estados e municípios. Mas há alguns pontos que não podem ser deixados de lado.

As fraudes atingem mais o cupom fiscal, especialmente pelo fato de não incluir muitas informações, como a origem do produto. Se a situação for uma compra que exija a troca ou reembolso, a pessoa vai precisar da nota fiscal. É por isso que a lei brasileira exige que, para assistência ou troca, o estabelecimento tenha a capacidade de emitir nota fiscal.

Como emitir o cupom fiscal?

Qualquer negócio pode emitir o cupom fiscal. Pode ser que esse documento, pelo tipo de funcionamento da empresa, seja mais interessante. Entretanto, o primeiro ponto a ser considerado é a legislação da região.

Se preocupar com isso é de extrema importância, uma vez que não existe uma unificação e, em alguns locais, apenas é possível fazer a emissão do chamado cupom fiscal SAT.

A NFC-e em São Paulo é um exemplo desse último, já que sua emissão só pode ser feita via SAT.

As empresas que não contam com esse equipamento, poderão emitir o cupom desde que tenham o certificado digital. Uma alternativa é optar por emitir via plataformas focadas nesse tipo de serviço. Essa é uma maneira interessante para aqueles locais que ainda não têm muita familiaridade com os processos.

Software de automação

O Gálago é o sistema de automação que permite uma total integração com os vários sistemas e departamentos da empresa. Automatizar os processos, encontrar falhas na gestão e otimizar as operações potencializando os lucros nunca foi tão fácil. Quer saber mais? Clique aqui e conheça todas as funcionalidades do Gálago.