Support & Downloads

Quisque actraqum nunc no dolor sit ametaugue dolor. Lorem ipsum dolor sit amet, consyect etur adipiscing elit.

s f

Contact Info
198 West 21th Street, Suite 721
New York, NY 10010
youremail@yourdomain.com
+88 (0) 101 0000 000
Follow Us

Precisa emitir boletos? Saiba mais sobre essa modalidade de pagamento

Boleto bancário é um documento que serve para materializar uma cobrança.

Sabe-se que quanto mais diversificados os meios de pagamento disponibilizados para o público consumidor, menores são as chances de se perder vendas de produtos ou serviços. Neste sentido, o boleto figura como uma das formas mais conhecidas de se realizar compras, entre as mais utilizadas aqui no Brasil, o que não o impede de gerar algumas dúvidas quanto ao seu funcionamento para as empresas.

Boleto bancário é um documento que serve para materializar uma cobrança, indicando o seu valor, sua data limite para pagamento, a quem se paga e deixando explícito se aquele título pode ser quitado em qualquer instituição bancária ou não. Um boleto pode, ainda, conter informações aptas a guiar o custeio da dívida nele expressa mesmo após o vencimento, prevendo expressamente, desde a emissão do documento, as taxas de juros e as multas por atraso.

Desde que se tenha uma conta bancária e se contrate, junto a este banco, uma carteira de cobranças, tanto uma pessoa física quanto uma pessoa jurídica podem emitir boletos, seja em forma de carnês ou avulsos. As diferenças entre estes dois tipos de boleto são:

1. Boleto tipo carnê: destina-se a cobranças recorrentes, de trato sucessivo ou mesmo parceladas, podendo ser entregue de uma só vez ao pagador que arcará com o custeio da dívida segundo o prazo previamente acordado e ali registrado.

2. Boleto avulso: documento que veicula uma cobrança que depende de apenas uma transação para ser quitada por completo, ou seja, sem parcelamentos.

Atualmente, não é mais possível emitir boletos sem que eles sejam registrados em uma instituição bancária (os chamados boletos simples, proibidos desde dois mil e dezoito), logo, este banco emissor do título detém todos as informações relativas à cobrança armazenadas em sintema, podendo ser consultadas, por exemplo, nos casos em que houver necessidade de se protestar o documento por inadimplência.

As cobranças às quais os boletos se destinam dividem-se em três modalidades, conforme demonstra a relação abaixo:

1. Cobrança rápida ou cobrança direta: ideal para aqueles que emitem muito boletos e possuem um prazo mais curto de faturamento (inferior a cinco dias), ocorre quando o banco emissor disponibiliza a emissão dos títulos geralmente via software, de modo mais simplificado.

2. Cobrança indexada: quando o valor da cobrança depende de variáveis, ou seja, de indexadores, como é o caso de tributos e de moedas estrangeiras, que só serão fixados na data de pagamento.

3. Cobrança vinculada: opção em que há a antecipação de títulos, em um modelo parecido com o que ocorre em relação aos cartões de crédito – o banco emissor entrega o valor do boleto à pessoa física ou pessoa jurídica ao credor do documento antes mesmo da data de vencimento da cobrança. Nesta hipótese, a retirada do dinheiro pode se dar de forma descontada – opção em que o banco emissor torna-se o novo credor dos títulos e desconta as quantias respectivas. Em havendo inadimplência, o credor originário dos boletos arcará com juros e pode precisar ressarcir a instituição bancária – ou de modo caucionado, ou seja, mediante caução – entrega-se uma duplicata ao banco como forma de se garantir a operação.

Interativo e completo, o Gálago é o sistema de automação comercial ideal para auxiliar no crescimento e na maximização dos lucros do seu negócio, tudo isso seguindo a legislação vigente. Com o Gálago, você emite o seu boleto bancário pagando uma taxa de R$1,90 (D+1), sem precisar enviar mais nenhum arquivo para o seu banco. E a melhor parte é que você só paga na liquidação do valor do título. Clique aqui e saiba mais.