Support & Downloads

Quisque actraqum nunc no dolor sit ametaugue dolor. Lorem ipsum dolor sit amet, consyect etur adipiscing elit.

s f

Contact Info
198 West 21th Street, Suite 721
New York, NY 10010
youremail@yourdomain.com
+88 (0) 101 0000 000
Follow Us

Dicas para resolver a rejeição da nota fiscal

É preciso conhecer alguns dos principais erros que podem resultar na rejeição da nota fiscal e saber como evitar esse tipo de situação.

Mesmo com a automatização do processo de emissão de notas fiscais, por meio da nota fiscal eletrônica, o problema de rejeição desse documento ainda é bastante comum. Isso ocorre sempre que a empresa solicita a emissão do documento junto à Secretaria da Fazenda e a solicitação for negada. Dessa forma, se algum dado deixou de ser preenchido ou alguma informação incorreta foi inserida, provavelmente o documento será recusado.

Dessa forma, é preciso conhecer alguns dos principais erros que podem resultar na rejeição da nota fiscal e saber como evitar esse tipo de situação. Além disso, é preciso tomar um conjunto de decisões internamente de forma a evitar que esse problema seja comum e atrase processos internos. Nesse caso, adotar um sistema de automação comercial é a principal dica.

Rejeição 733

Essa rejeição está associada a erros no CFOP de operação interna. Quando destinatário e emissor do documento estão no mesmo estado o código CFOP na nota fiscal deverá iniciar em 1 e 5. Para as transações entre estados diferentes esse código deve começar com os números 2 e 6. No caso de uma venda para o exterior o CFOP da nota deve constar os números 3 e 7.

Rejeição 203

O erro de código 203 sempre irá ocorrer caso a empresa não esteja devidamente autorizada a fazer a emissão da nota fiscal eletrônica. Nesse caso, será preciso dirigir-se à Secretária da Fazenda para regularizar a situação.

Rejeição 327

A rejeição em questão também está associada a erros no código CFOP da nota fiscal, porém, neste caso, a nota é do tipo devolução de mercadoria. A dica para resolver esse problema é conferir os códigos descritos na rejeição 733. É preciso preencher o código de acordo com o tipo da operação.

Rejeição 602

Uma vez que o valor do PIS declarado na nota fiscal está diferente da soma de todos os itens no documento que há incidência de ICMS haverá o erro 602. Por isso, é preciso conferir se houve informação incorreta inserida no documento ou se itens isentos do pagamento do imposto forem colocados como não isentos. Se um determinado produto, serviço ou mercadoria é isento do ICMS é preciso deixar os campos “alíquota” e “valor do PIS” em branco.

Rejeição 217

Esse problema resulta no erro que a nota fiscal não está disponível na base de dados da Sefaz. Ou seja, a nota em questão sequer chegou a ser emitida. Isso pode ocorrer no caso do servidor cair durante o processo de emissão ou instabilidades no sinal da internet. Primeiro é preciso conferir se os dados de consulta estão corretos e correspondem a uma nota fiscal já emitida. Se o erro persistir basta refazer o processo de emissão.

Como evitar a recorrência desses erros?

Emitir uma nota fiscal é um processo importante para qualquer empresa. Por isso, como é uma tarefa constante não poderá ser uma fonte de problemas. O primeiro passo para fugir desse tipo de problema é validar e manter atualizados os dados cadastrais da empresa.

Além disso, também é preciso validar os dados cadastrais dos clientes. Preencher corretamente todos os formulários com as informações corretas também é essencial para evitar os erros.

A forma mais fácil de reunir todas essas informações e emitir notas fiscais com mais rapidez e eficiência é por meio de um software de automação comercial. Com todos os dados e informações separados digitalmente será muito mais simples emitir uma nota fiscal e identificar erros antes mesmo de finalizar o processo de emissão.

Gálago

O melhor software de automação comercial para emitir notas fiscais é o Gálago. Com esse sistema de automação comercial será possível trazer benefícios para todos os setores da empresa. São vários módulos e serviços específicos para cada tipo de empresa. Por meio do Gerenciador de NF-e, NFC-e e SAT é possível emitir e gerenciar a nota fiscal eletrônica de produtos, serviços ou conjugada.

Além disso, por meio do uso de mais de 150 relatórios gerenciais será possível saber todos os detalhes de cada processo da empresa, analisar os resultados entregues, fazer planejamentos mais abrangentes e realistas além de conseguir projetar cenários de crescimento e melhorar a tomada de decisões na empresa.

Para mais detalhes basta acessar aqui.