Support & Downloads

Quisque actraqum nunc no dolor sit ametaugue dolor. Lorem ipsum dolor sit amet, consyect etur adipiscing elit.

s f

Contact Info
198 West 21th Street, Suite 721
New York, NY 10010
youremail@yourdomain.com
+88 (0) 101 0000 000
Follow Us

Como calcular o preço de um produto?

O cálculo do preço final de um produto é um detalhe importante para as operações de venda de uma empresa. Esse valor final que será fixado terá grande impacto no faturamento da empresa, pois o cálculo errado resultará na perda de receitas por parte do negócio e, consequentemente, prejuízos financeiros não esperados. Sendo assim, a precificação de um produto deve ser um processo planejado para que os resultados almejados sejam alcançados. Se o preço calculado não leva em consideração a lucratividade esperada em cada operação, é muito provável que o negócio irá atravessar cenários de perda de receita, prejuízos e demais fatores que podem inviabilizar o funcionamento da empresa.

Uma vez que esse valor é repassado ao cliente, então a precificação de um produto além de atender todas as demandas de receitas internas também deve ser competitiva. Esses são dois dos principais motivos que fazem dessa tarefa algo essencial para o futuro do negócio. Além de entender quais são os custos envolvidos para entregar o produto também é preciso analisar aquilo que é considerado competitivo no mercado.

Em resumo, o preço de um produto será aquele valor final repassado ao consumidor. O cálculo desse preço deve levar em consideração todos os custos e despesas necessárias para que o produto esteja disponível, bem como o lucro desejado pela empresa para que a operação seja viável. Encontrar o valor mais realista é importante tanto para conseguir manter a lucratividade do negócio como manter-se competitivo junto aos concorrentes.

Como fazer o cálculo do preço de um produto na prática?

O cálculo em si não é algo complexo ou que vai resultar em muita dor de cabeça para chegar ao valor final ideal. O que importa mesmo é saber toda a estrutura do negócio e os esforços para que aquele determinado produto chegue até o consumidor final. Com isso, a base de cálculo para precificar o produto é dada por:

Preço de venda = Custos + Despesas + Lucro

O custo pode ser entendido como todos os valores que serão gastos na empresa para que o produto seja oferecido ao consumidor final, ou seja, esse valor envolve apenas operações ligadas ao produto em si. As despesas, por sua vez, são todos os valores gastos com despesas administrativas e de vendas para que o produto possa ser oferecido aos clientes. Por fim, o lucro é o valor final que a empresa espera que entre no caixa para financiar a operação e manter a saúde financeira do negócio.

Em um exemplo simples com custos no valor de R$ 20,00, despesas contabilizando R$ 10,00 e lucro em cada unidade vendida de R$ 8,00 tem-se:

Preço de venda = 20,00 + 10,00 + 8,00 = R$ 38,00

Gálago

Como já destacado, a precificação do valor de um produto será um passo essencial que vai impactar diretamente a saúde financeira de um negócio. Dessa forma, contar com um software de automação comercial como o Gálago é uma forma muito interessante para controlar esse tipo de processo. Atuando no mercado desde 1992 esse é um dos principais sistemas de automação comercial do mercado.

Uma das ferramentas disponíveis no Gálago é, justamente, a opção para aplicar as margens corretas para os diferentes produtos da empresa e conseguir o lucro planejado. Com isso, o empreendedor define qual a finalidade do cálculo: ganhar uma determinada porcentagem por meio de uma venda ou apenas aplicar uma margem em cada venda.

Sendo assim, para um produto com custo de R$ 100,00, por exemplo, o empreendedor poderá optar por:

  • Aplicar uma margem de lucro de 40% e definir o valor de venda como R$ 166,66.
  • Aplicar apenas 40% sobre a venda do produto e definir um valor de venda de R$ 140,00.

O primeiro cálculo leva em consideração a margem de lucro líquida enquanto que o segundo cálculo levará em consideração a margem de lucro bruta. Os dois cálculos podem ser feitos de forma rápida e simples com apenas alguns cliques. Além disso, a empresa ainda pode conter com várias outras ferramentas como, por exemplo, fluxo de caixa, ponto de equilíbrio financeiro, controle de estoque, posições financeiras e etc. Clique aqui e entre em contato.